Notícias

CNT apresenta propostas do setor de transportes para o novo governo


Enviado em 05 de Novembro, 2018

Com o novo governo assumindo em 1 de janeiro de 2019, quais serão os principais desafios enfrentados por eles para o setor de transporte? Quais serão as prioridades? Diante disto, a Confederação Nacional do Transporte (CNT), produziu o documento “O Transporte Move o Brasil – Propostas da CNT aos Candidatos”.

O documento apresenta 13 fichas com os principais problemas e soluções para o Brasil, com foco no setor de transporte. Foram selecionados temas que merecem destaque e atenção durante a gestão 2019-2022.

Para o transporte rodoviário, que é a principal modalidade de transporte de pessoas e de carga no país, o documento apresenta vantagens em relação aos outros modais, principalmente quanto a flexibilidade e facilidade de acesso aos pontos de embarque e desembarque, oferecendo um serviço porta a porta aos usuários.

O rodoviário é, também, o que gera maior riqueza entre os segmentos de transporte. Dados da Pesquisa Anual de Serviços (PAS), publicada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelam que as empresas de transporte rodoviário de passageiros e de cargas respondem por 55,5% da receita operacional líquida e por 52,6% do Produto Interno Bruto (PIB) do setor.

Para a manutenção rodoviária, a CNT propõe, por exemplo, a criação de um programa de Parcerias Público-Privadas (PPPs) que use recursos da Cide-combustíveis para financiar a contrapartida federal e a cobrança de pedágio por parte da iniciativa privada.

O Plano CNT de Transporte e Logística 2018 estimou que, para a solução dos gargalos físicos da infraestrutura rodoviária e a ampliação da rede viária, são necessários R$ 496,12 bilhões em ações de adequação, construção, duplicação, pavimentação e recuperação do pavimento de rodovias. O montante é 67 vezes maior do que o valor autorizado pelo governo federal para intervenções rodoviárias em 2018 (R$7,33 bilhões).

Para garantir maior segurança nas rodovias brasileiras e evitar fatalidades, ações de formação de condutores, fiscalização, solução de problemas de infraestrutura e redução da idade avançada dos veículos, notadamente de cargas, são fundamentais.

Também é necessária a intensificação da fiscalização, principalmente nas rodovias, para que os excessos cometidos sejam punidos de forma a evitar acidentes mais graves. Ações de correção das sinalizações horizontal e vertical também devem ser realizadas de forma rápida.

Confira o documento completo aqui. 


Hist�rico

Petrobrás anuncia estabilidade nos preços dos combustíveis

Enviado em: 22 de janeiro de 2019

Notícias

Confira a programação do primeiro Conet&Intersindical 2019

Enviado em: 21 de janeiro de 2019

Notícias

ANTT publica nova tabela com pisos mínimos de frete

Enviado em: 18 de janeiro de 2019

Notícias

Lei que fortalece o combate ao roubo de carga foi sancionada

Enviado em: 18 de janeiro de 2019

Notícias

Despoluir participa de Janeiro Verde da Transpes

Enviado em: 18 de janeiro de 2019

Notícias

Confira as capacitações do Setcemg

Enviado em: 18 de janeiro de 2019

Notícias

Já estão acabando as vagas para a Academia de Líderes

Enviado em: 17 de janeiro de 2019

Notícias

Conheça o perfil dos caminhoneiros do Brasil

Enviado em: 16 de janeiro de 2019

Notícias

Sindicato das Empresas de Transportes de Carga do Estado de Minas Gerais

Av. Antônio Abrahão Caram, 728 | Bairro Pampulha
Belo Horizonte - MG | Cep: 31275-000

Telefone: (31) 3490-0330

© 2015 SETCEMG Todos os direitos reservados